bemestar

Embrapa e ANC firmam parceria para incrementar programa de melhoramento genético

Data: segunda, 26 de março de 2018 - Hora: 11:29

A Embrapa Pecuária Sul e a Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares estão trabalhando juntas para modernizar o Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo), com o objetivo de melhor atender o produtor rural usuário. Considerado um dos mais importantes programas de melhoramento genético, o Promebo visa a obtenção de ganhos genéticos do rebanho por meio do uso de ferramentas seguras na escolha de animais melhoradores.

Conforme o pesquisador e chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sul, Fernando Flores Cardoso, o Promebo atende a diversas raças de bovinos de corte e a Embrapa vai atuar em parceria no suporte técnico para modernização do processo. "A ANC está desenvolvendo um novo sistema de disponibilização das informações para os criadores, portanto nós vamos integrar toda a etapa do melhoramento, para que os criadores tenham cada vez mais informações qualificadas sobre o mérito genético dos animais e possam acessar essas informações, utilizando-as de maneira facilitada", destacou.

O suporte técnico e transferência de know-how para as avaliações genéticas do Promebo englobam uma série de fatores, como a análise crítica de dados de desempenho, estimativa de parâmetros genéticos, definição de objetivos e critérios de seleção, cálculo e disponibilização dos valores genéticos dos animais avaliados e incorporação da informação genômica nas avaliações.

A representante da ANC, Fernanda Kuhl, destacou a importância da parceria para potencialização do programa. "Nós estamos bastante satisfeitos que conseguimos firmar essa parceria e trabalhar em conjunto com a Embrapa. Temos certeza que são técnicos muito capacitados, que vão trabalhar no programa e vão nos ajudar a implantar coisas novas para o criador. O nosso grande objetivo é atender o produtor de forma adequada e inovar dentro do programa", disse.

Conforme Cardoso, o projeto em conjunto já iniciou as rotinas de avaliação. "Ou seja, o criador lá na sua propriedade mede o desempenho dos animais, comunica essas informações com o pedigree, a genealogia dos animais, e isso é organizado na ANC antes de ser enviado para a Embrapa. Usamos uma série de procedimentos, estatísticas e software para ver a qualidade desses dados, fazer alguns ajustes, e aí rodar a avaliação, combinando informação de pedigree e de desempenho dos animais, que gera o Desempenho Esperado da Progênie (DEP).", comenta.

A partir daí os dados são gerados e os criadores podem usar as informações da DEP para tomar as decisões de seleção, como por exemplo, quais serão os touros de repasse, quais serão usados para inseminação artificial, quais as novilhas serão mantidas para reposição etc.

Índices econômicos

Outro ponto que será trabalhado pela parceria são os índices econômicos, relacionando o desempenho dos animais com os resultados econômicos do sistema de produção. "Vamos começar com a parte de carcaça da raça Angus e também trabalhar com a incorporação da informação genômica. Hoje a gente está trabalhando com a medida desempenho e pedigree. A ideia em curto prazo é trabalhar com pedigree, desempenho e informação de marcadores moleculares, tudo em conjunto dentro do programa para melhorar a precisão das avaliações", finalizou Cardoso.

Foto: Fernando Cardoso e Fernanda Kuh



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!