Histórias de Vida

"Mandinga"...

Data: sábado, 12 de maio de 2018 - Hora: 10:31

Cabanha Os Tuco Tuco, Jaguarão, Rio Grande do Sul.

Visto por um chileno.

Cabanha Os Tuco Tuco de propriedade de Bayard Bretanha Jaques, personagem da criação de cavalos crioulos no Brasil e das Provas Funcionais.

Ele foi mestre de equitação do Exército brasileiro, e sempre gostou de cavalos e provas funcionais e em 1970 começou a criar cavalos crioulos de pedigree, com seu irmão Luis Carlos Casal de Albuquerque, com o afixo "Sombra" e usaram o potro chileno Pozo Azul Chacao (Tren Tren Arrebol trem em Remolacha por Arrocito e Retintinada por Rintintin) em mães argentinas, e teve grande sucesso com o acasalamento, logo separou as éguas e começou a usar o afixo "Mandinga" e criar com seus dois filhos.

Ele foi um criador junto com outros pioneiros da prova do Freio de Ouro, e uma prova leva parte seu sobrenome.

Ele escreveu um livro famoso sobre "Formação e equitação Gaúcha", que me enviou presente de Brasil meu amigo Ricardo Pinto Torres, criador, veterinário e durante anos foi também Inspector ABCCC

Os Tuco Tuco tem uma seleção funcional e de resistência, gostam de "correr paleteada Argentina", rodeios e marchas de resistência, mas seus crioulos competem somente quando eles estão prontos, eles dizem "falar".

Eles usam garanhões de sangue chileno, especialmente da criação do renomado criador argentino Víctor Esevich, de quem ele é um grande amigo, e é assim que as coisas estão indo na cabanha.

Nestas fotos, El Trapiche de Arturo Correa Sota, um grande amigo chileno, aparece em El Huila em Talagante.

Fotos

1.- Santa Zulema El Huila, no Chile, Trapiche, montado por Bayard Bretanha Jacques, 1980.

2.- Bayard Bretanha Jacques e Víctor Esevich, na Cordilheira.



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!