Histórias de Vida

Uma paixão por criar

Histórias de vida é assim, reúne de todos os meios, animais e raças. Como nem tudo é cavalo, hoje trazemos pra vocês uma história especial.
Uma história de uma pessoa lutadora, dedicada, e focada pelo que faz.
Gustavo Camponogara, tem 38 anos, natural de Santa Maria, mas reside em Bagé|RS.
Casado com Priscila Lacerda Vargas, e pai de 4 filhos: Luís Gustavo, João Pedro, Martina, e proximamente do Luiz Felipe.
Formado em Medicina Veterinária, escolheu por profissão a pecuária.
É a partir de essa escolha, que surge, no ano 2000, a pecuária na família do Gustavo, família que também se dedica a agricultura, e não tinha a tradição da pecuária.
Lá nos inicios, a pecuária era em base a criação de gado de corte, Hereford e Braford num espaço restringido, já que não tinham uma área muito grande.
Tempo depois, no ano 2005, o Gustavo obtém alguns animais registrados, umas 5 vacas, que a princípio também eram destinados pro engorde. As mesmas de procedência do rebanho do Dr. Pedro Brasil, técnico mais antigo da Associação de Hereford e Braford, hoje aposentado.
Mais como nada nesta vida acontece por acaso... "O tío Pedro", como chama carinhosamente o Gustavo, o procura perguntando por que não começava a registrar os animais.
Então é no ano 2006 que Gustavo, começa a inscrever seus primeiros animais na raça Braford, e conjunto com essa nova fase, nasce, no Gustavo um interesse pela raça, investigando e estudando mais sobre ela.
O tempo passou, os conhecimentos aumentaram, e se definiu, o rumo do que no ínicio era apenas cria de gado de corte.
O gado da "Estancia Rio Negro", hoje então, é dedicado ao continuo melhoramento genético dentro do rebanho, e na produção de touros. Se bem, não foi eliminado o trabalho com invernada e gado de corte, hoje já não é o foco principal.
"É um trabalho, que involucra muitas coisas além da criação. Olhar pra trás e ver tudo o que temos construído, é uma imensa satisfação!" diz Gustavo ao conversar com Cosas del Campo.
Ele nos conta, como os filhos, também tem interesse no assunto, participam e ajudam o pai. O mais velho, o "Gugu", é o parceiro das campereadas, puxando o irmão mais novo João Pedro, pra que se una ao trabalho em família.
AVALIAÇÃO- QUALIDADE
É em busca de resultados, de comprovação do trabalho que ele faz, que o Gustavo vai.
Tanto é assim, que a Estancia Rio Negro participa do Programa Pampa Plus, programa que avalia os animais fenotipicamente, e sobre o pedigree e conforme medidas objetivas, destacando-se dentro do mesmo.
Mas não fica só por aí, a Estância também tem premiações por diversos lugares... Grande Campeão e reservado de Grande Campeão em Esteio, primeiro do Ranking Nacional de Criadores Rústicos, várias exposições ganhadas dentro da localidade de Bagé, PAC avaliação a campo da Embrapa/ABHB, entre outras.

Perguntamos pro Gustavo, a projeção pro futuro.

"Quero aumentar em qualidade, não em quantidade", diz.

E pra fechar, perguntamos uma mensagem que ele dedicaria aos iniciantes, aos que estão começando no rumo.
"Basta só ter foco, e querer fazer acontecer"






Nossos Colunistas

Arturo Montory Gajardo

Nací en Cañete provincia de Arauco-Chile en septiembre de 1946, de familia de agricultores y ganaderos. En 1964 mi tío Hernán Anguita Gajardo, estudioso, criador (criadero Paicavi), y dirigente del rodeo escribe artículos en el Anuario de la Asociación de Criadores de Caballares, y me hace participar de ellos, lo que efectuó hasta el año 1970 en que entrega su último artículo. (Hernán Anguita creo el premio Sello de Raza). Ello me hizo aprender muchísimo de caballos, rodeo, arregladores y jinetes antiguos y ya en el año 1966 en una Agenda o libreta pequeña pude escribir y desarrollar en forma ordenada y clasificada por Familias Caballares toda la raza con los ejemplares más importantes, en rodeo, rienda, reproducción, exposiciones, que habían destacado y con premios hasta esa época. No había aun computación, la que llegó en forma masiva a Chile a principios del 1990. Esa agenda la conservo y es la base de todo lo que he escrito después y han pasado 50 años. Luego fui jinete de rodeo, jurado de premio Sello de Raza y Rodeos por muchos años más. En 1990 ya establecido en Santiago, me invitan a participar como columnista en revista Criollos, en octubre de 1991 participo en nacimiento de revista Corraleros escribiendo y dirigiéndola hasta 2005 y luego fundo la revista Tierra de Caballos, la que llevo a Expointer durante algunos años y junto a ello, incentivar a muchos criadores chilenos a conocer y asistir al Freno de Oro, y se produjo un intercambio muy grande y de muy gratos recuerdos para todos. En 2009 fui panelista representando a Chile de “Encuentro de Criadores”, evento que organizaban los criadores gaúchos Joao B. Sa y de Uruguay Luis Pedro Valdés en restorán de la 6° Regiao en Esteio. Me toco en esa ocasión compartir palestra con el famoso Bayard Sarmento Jaques de Jaguarao-Uruguiana, el criador argentino Ramon Maidagan Torres, y el criador uruguayo Diego Landa Dondo, una experiencia inolvidable. En 1997 publique el libro "Caballos Chilenos, Genealogía de una Raza"; en 2000 inicio la colección "Caballos Chilenos, 500 años de Historia", que fueron 9 tomos; en 2012 publico en Internet, están aún vigentes, 5 tomos de libro "Grandes Caballos del Sur de América", que incluye crianzas de Argentina, Brasil, Chile, Uruguay y Paraguay. Me publicaron artículos en Anuario de Brasil y Uruguay. En 2015 publico Tomo I y en 2016 el Tomo II de libro "Reproductores de Pura Raza Chilena", vigente actual. Tengo al aire la web Tierradecaballos.cl; en Facebook web Libro Reproductores de Pura Raza Chilena. He hecho videos en YouTube a nombre de Caballería Araucana TV; criadero Paicavi TV; y Reproductores de Pura Raza Chilena, que van a TV Cable He sido por 13 años columnista de web de Federación del Rodeo y Criadores, Actelemte participo en programa Pelos & Procedencia de radio Tertulia por invitación de mi estimado amigo Rodrigo Alegrete. En diciembre del 2016 fue lanzado el Tomo I de "Historia del Rodeo Chileno", que escribí, y a principio del 2018 se lanza Tomo II y la Historia de la Federación del Rodeo, soy autor de ambos. Tengo un pequeño criadero de caballos chilenos continuando con algunas yeguas antiguas y el nombre de "Paicavi" cuyos ejemplares forman la base del actual del exitoso criadero Peleco, formado por Emilio Lafontaine P. también primo mío, y que ahora pertenece a Rubén Valdebenito Fuica y sus hijos Gustavo y "Panchaco". .