Histórias de Vida

De pai pra filho !!! (parte II)

Quando duas pessoas estão destinadas a estar juntas, pode ter certeza, que alguma coisa acontecera, ou alguma pessoa intercedera para que isso aconteça.
E assim foi, que uma certa pessoa, convida Claudio Ruas para fazer uma visita "cualquer" de fim de semana, e é daí que surge um casal, que deles, nasceria um jinete diferente, um jinete pra fazer história.
Eles são Claudio Ruas e Cristiane Rodrigues, se conhecem faz 22 anos, e faz 18 que são acompanhados pelo Gustavo Ruas, filho do casal, junto com o casula Guilherme.
Claudio, um homem sempre de campo, não poderia sair diferente "a cria". Nem bem nasceu o Gustavo, ele já pegou o gostinho, gostinho pelo campo, mas sobre tudo, gosto pelos cavalos; recebendo assim sempre presentes que tinham que ver com o assunto.
Assunto que na vida de Gustavo, tem muito pra falar, se emocionar...
Antes de ter cavalos, mas ao mesmo tempo já tendo, o Gustavo, muito engenhoso, montou uma cabanha de cavalos de Pau. É! Assim como vocês estão lendo.
E todos os dias na hora do chimarrão tinha prova, era hora de apresentar os cavalos aos jurados que eram os pais. Cristiane sempre dava 10, agora o Claudio, dava 9 em algum que outro, e o Gustavo no outro dia voltava lá com seu cavalo 9, pra ver se tinha melhorado! O foco tem que começar desde cedo! Mas, era hora de deixar os cavalinhos de pau, e ter um de verdade. Seu primeiro cavalo, Cartucho Tupambaê, presente do Oswaldo Pons.
Cartucho, o cavalo rosilho, foi quem ensinou a andar a cavalo ao Gustavo com apenas 3 anos, ensinou de uma maneira diferente, já que pro casula não cair, o pai botava uma cordinha no cinto. Lembranças boas, que merecem ser lembradas.
Mas a história do Cartucho não termina por aí... o cavalo, era o bichinho de estimação de Gustavo, pra onde eles iam, o cavalo ia junto. O assunto era não separar a dupla!
O tempo passou, o gosto pelo cavalo só crescia, e o incentivo dos pais nunca faltou.
E então, Gustavo, com 7 anos, estreia nas pistas, competindo o laço em um CTG de uma vaca parada, obtendo o segundo lugar. Nada mal pra começar né? O troféu, ele guarda até agora, como lembrança pra nunca ser esquecida.
8,9,10 anos... os anos foram passando, a paixão aumentando, e a vontade por aprender, por se superar, era o que mais o menino tinha, pois o exemplo estava em casa, para o Gustavo, até hoje, seu maior exemplo, e o pai, quem além de ensinar, corregir, está sempre aí, pra dar aquele abraço apertado quando as coisas não vão bem, e dar aquele grito, quando a vitória tá batendo a porta.
Vitoria batendo a porta é o resultado, do compromiso que o Gustavo tem pelo que faz.
Então, os resultados começam a vir.
São vários os Redomões que tem ganhado, provas de diversos tipos, entre elas, ganhador de freio jovem.
Mais ele confessa, que prova especial, foi quando ganhou a prova Don Arturo, não quitando brilho as outras, pois ele nos diz, que todas são especiais, que de todas tira um aprendizado, já seja ganhando ou perdendo.
E é ganhando ou perdendo, que a equipe do CT Ruas, sempre está aí, para apoiá-lo, equipe de mãe, irmão, pai, e amigos.
Gustavo hoje de 19 anos, um menino segundo a mãe, "que tem que estar correndo atrás das palavras, pra saber como e que está tudo", mais que é o orgulho da família, com seu jeito humilde, carinhoso, e tranquilo.
Ganhando, perdendo ou com susto de por meio, o rapaz nunca perde o compromiso, foi assim, que a mãe nos conta, que numa mau jogada da sorte, o jinete cai desmaiado e tem que ser socorrido por uma ambulância, e dentro dela, surge a pergunta: "Mãe, eu perdi?"
Mas...
Pra ele, todos os cavalos são uma história, todos os cavalos são uma conquista. Alguns mais especiais que outros, alguns mais manhosos que outros, mais nada quita, a paixão pelo que ele faz, paixão que ele diz hoje, que é o que quer, pro resto da sua vida.
Sonhar?
Claro, Gustavo tem muitos sonhos junto a eles, junto a esses bichos de quatro patas, que fazem ele vibrar, fazem ele ficar nervoso, mais sobre todas as coisas, cada dia que passa, fazem ele acreditar, ter foco, e seguir sonhando.
Sonhos do Gustavo, que hoje se tornam os dos pais. Porque pra eles, se realizando os filhos, eles já estão pra lá de realizados.
Sonhos que pra o Gustavo hoje, estão batendo a porta, que estão dizendo: cara, você está perto... não desista!
E foi não desistindo, acreditando, que o ano de 2017 veio com tudo, pra surpreender todos, e sob tudo, surpreender o guriazinho que andava de corda no cavalo com 3 anos...
Mais isso, você descobre, no terceiro capítulo, que está imperdível!



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!