Histórias de Vida

Historia de grandes cavalos...

Data: domingo, 17 de dezembro de 2017 - Hora: 13:38


Carta enviada por Carlos Noguera Echenique após as exportaçoes:

"Eu estava correndo em um rodeio em Osorno com Ramón Aguilera, eu estava andando em Tren Tren Arrebol e um argentino Sr. Dn se aproximou de mim. Pepe Recio, se bem me lembro, foi com Carlos Dowdall, secretário da Sociedade Rural da Argentina. Ele se apresenta e me diz que ele vem de um criador brasileiro Luis Bastos Tellechea, novamente. Eles querem uma sela e Arrebol é o escolhido. A venda foi finalizada e entreguei a Bariloche.
Como uma anedota, embarcaram em um carro de FFCC argentino para o Brasil, Uruguaiana.
Ele me disse Dn. Luis que atrasou mais de sessenta dias ao chegar no Brasil. "Se ele não fosse chileno, ele teria morrido, comido e levado muito pouca água na viagem", de acordo com Dn. Luis.
É outro pilar da raça crioula brasileira.
Para tudo isso, os primeiros filhos do Aniversário nasceram e imediatamente mostraram a diferença. Aumentou a discussão entre os adeptos brasileiros de criadores e opositores de cavalos chilenos.
Em março de 1976, chegou o primeiro convite formal para a exposição de Porto Alegre em Esteio.
Era para três reprodutores masculinos.
Nós decidimos fazer essa nova aventura.
Alberto Araya carrega La Invernada Homero. Pessoalmente, estou com La Invernada Buitre e Pozo Azul Chacao.
Os potros chilenos entraram até 1976 são responsáveis ​​pela função e pela beleza crioula brasileira.
No ano de 1978 Dn. Néstor Jardim compra de Alberto Araya o colt. La Invernada Tilo II, vencedor de muitas exposições no Chile, e também foi trabalhado pelos "Nene" Cortés e tive a sorte de correr no rodeio Los Muermos (Puerto Montt), onde mostrou gentileza que muito poucas pessoas poderiam cheque Naquela ocasião, o Sr. Jardim me comprou Pozo Azul Castor e Pozo Azul Pampina.

Em 1988, compramos com Eduardo Fernández León parte do incubatório Idahue em Dn. Alberto Echenique Domínguez.
Estou convidado para Esteio e eu pego os seguintes animais:
Idahue Papito N ° 93556, Campeão Potranco Expo Esteio, -Idahue Paine N ° 93549, segundo prêmio, -Protesto de Invenção N ° 93551-Idahue Oportunidade N ° 90930, 1º prêmio, -Idahue Sandra N ° 88338, 2º prêmio.
Foi o grupo mais belo de cavalos de um único incubatório que entrou no Brasil. Eles ajudaram ainda mais a encorajar nossos cavalos chilenos.
De 1988 a 1994, quando a entrada ao Brasil foi fechada, eu exporto os seguintes cavalos:
De Idahue: - Pituco N° 93553-Pantalon N° 93557-Fiador N° 101847-Fortacho N° 101849-Hostigoso
N° 105842-Oculto N° 105891-Trancazo N° 81753-Palena N° 96681-Paula N° 96697-Pelotera II N° 93555-Peinada N° 43548-Sandia N° 88342-Soltera N° 88339-Solera N° 88341-Raca N° 88462-Ranita N° 85461-Ricura N° 85640-Piña N° 82399-Pelotera N° 82398-Palote-Hortiga-Perlada N° 130254
Práctico N° 130261-Riñihue N° 130262.

De criadero Pozo Azul:
-Aceituna N° 105265-Azucena N° 103247-Caminera N° 111794-Cigarra N° 111795-Castañuela N° 111799-Caperuza N° 111805-Duda N° 117271-Delicia N° Dilema N° 117276-Dulzura N° 117286-Destacada-Destaque N° 117285-Diligencia N° 117270-Deslinde N° 117274-Elegancia N° 130256-Enmienda N° 130258-Estancia N° 130257-Enagüita N° 130260-Enigma N° 130259

De criadero Santa Isabel: Esfinge N° 89237
O total de cavalos exportados até agora soma noventa e quatro.
Carlos Noguera Echenique
Arturo: deixo em tuas mãos esta história.

Foto: La Invernada Hornero com Carlos Noguera
Foto: Don Alberto Araya Gomez Araya



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!