Histórias de Vida

Rafinha, estrela que foi galopear no céu

Data: sexta, 20 de outubro de 2017 - Hora: 09:10

É... a vida tem dessas coisas. Tem dessas coisas que em um fechar de olhos você pode perder o que mais quer neste mundo. Tem dessas coisas que te lembra que não podemos deixar abraços para depois, que não podemos deixar para dizer amanhã o quanto queremos a quem está do nosso lado, tem dessas coisas que nos lembra, que aproveitar, sonhar, tem que ser para hoje mesmo.
VIVER, tem que ser para hoje mesmo, VIVER com intensidade, sem pensar no amanhã.

Mas vocês podem dizer que isso é muito fácil de dizer de boca para fora, que em todos os livros de autoajuda está, mas que na realidade é muito difícil de aplicar.
Sim, até pode ser...
Mas não pode ser, quando você tem um herói por perto, um guerreiro da vida, que foi/é exemplo de que isso não pode ser só da boca para fora, que aplicava isso, todos os dias.

Ele sonhava forte, sonhava alto, sonhava com vontade, sonhava com um sorriso estampado no rosto... Ele era o Rafinha, que sonhava com que já já ia estar tudo bem.

Que "Já já" estaria campereando, que já já estaria planejando inúmeras novas gerações que nelas vinham seus maiores sonhos, acompanhados de esbarros, voltas sobre as patas, pechadas e andaduras...
Que já já, Esteio e o Freio de Ouro, ficariam pequenos para tanta vontade de ir atrás dos sonhos, que nem todo o potencial da Patagônia acompanharia.

Mas esse "já já", decidiu que aqui na terra era tudo muito pequeno pra tanta vontade. Decidiu que seu lugar era lá em cima, que os sonhos iam se cumprir do lado do homem veio.

E lá foi ele, foi a todo galope e chegou esbarrando, chegou demonstrando para que tinha ido. Hoje está nos guiando na estrela mais brilhante de todas, está de olho para nós não descuidar de nada, porque está de olho em todos nós.
Pediu para que torçamos por ele, porque já já vai começar o ciclo, e seus cavalos estão muito bem treinados. Pediu pra que a Gi e o Marcelo cuidem bem das éguas dele aqui, que não quer nenhum erro...

Mas sobre todas as coisas, pediu para que não choremos, que sigamos sorrindo que nem ele... que ele não se foi, que ele está ali, bem bem pertinho, correndo vacas atrás dos seus sonhos.

Texto:Maria Eduarda Sanes
Fotos: Arquivo



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.

Já viu os animais que vendemos? Veja Aqui!