11111111111111"Um reprodutor diferente"...

colunas

"Um reprodutor diferente"...
por Arturo Montory Gajardo

Data: sábado, 14 de abril de 2018 - Hora: 11:24

Referimo-nos ao Tordilho Paicaví Requinto nº 117750, nascido em dezembro de 1992 e seu precioso legado.

Um reprodutor que está sendo notado é o Requinto, que pertence desde que ele foi um potro para o criatório Peleco, porque Rubén Valdebenito comprou "ao pé de sua mãe" Paicaví Sorocha que também era tordilha ao meu tio, Hernán Anguita Gajardo. Todas as prenhezes da Sorocha foram realizadas por Rubén, por afeição pelo seu "maestro", por isso a égua deu à luz em Anique-Cañete.

Seu pai é Don Yeyo Arauco, baio, filho do grande Innocent Caoba, um brilhante preto de origem Enchufe por Crystal I, ambos excepcionais vaqueiros que eram de propriedade de Hugo Del Rio e Renato Luengo, respectivamente.

Este tordilho não tem sangue Estribillo, Taco, Rotoso, Colibrí, é outra alternativa, totalmente diferente do sangue mais usado hoje em dia.

Portanto, para Requinto, o sangue corre por Enchufe-Quillacón-Picaporte, uma fórmula combinada que está se tornando ótima. Ele teve uma longa campanha de 1996 a 2007, ele participou de 4 nacionais e com o passar dos anos sua qualidade estava em ascensão, ele se aposentou mesmo com força total do esporte.
Deste sangue Quillacon-Longaviano e a linha materna do Trongol Pilpilco.

Peleco levantou e continua a criar vários filhos de Requinto, aqueles que já se destacam com suas próprias luzes no ambiente e são uma das causas do imenso sucesso esportivo do criatório.

O primeiro de seus filhos que apareceu nas pistas foi o cavalo Huingan, nascido em 1997, que durante o Nacional 2009 ganhou a série criaderos com 39 pontos, correu Campeão da série e foi 2º Campeão do Chile, e chegou sendo o quarto no ranking nacional de cavalos, uma lesão em um dos joelhos impossibilitou a corrida.

Em seguida apareceu o famoso Ronaldo, nascido em 2000, um vaqueiro lamacento muito acampanado e extraordinário, que ganhou classificação do Pemuco em 2009, depois ficou em 2º lugar na Classificação de Temuco em 2011, campeão na classificação em San Carlos em 2012 e 3º. Campeão do Chile em Nacional de 2012.
Ele ficou em 2º no ranking de potros naquele ano e agora está na criação porque uma lesão não lhe permitiu continuar sua campanha.

Purenina uma baia que acompanhou Requinto em 2005 no Campeonato Nacional, muito boa e na cria agora.
Ramirana um belo colorado que ganhou prêmios em exposições Curicó duas vezes e está na prole na Palma de Teno de José Antonio Pons.

Romario um baio de grande selo racial, que foi Campeão Nacional de Melhoramento de rodeio em 2013 em Valdivia, onde também ganhou o prêmio Selo de Raça e 2º Campeão no Nacional para criadores em Pemuco em 2014, agora recentemente foi Campeão do Clasificatório em San Carlos.

Chinganero, tordilho, vaqueiro excepcional recém aparecendo nas pistas, segunda temporada, que empatou a série de Clasificatório de Campeões em Lautaro recentemente em collera com Grande, colorado, filho de Ronaldo e, portanto, neto de Requinto.
Firpo um lindo tordilho premiado já em exposições. E ele correu no Nacional de Rancagua 2018.

Bamban uma baia de grande selo racial que já correu e foi previsto um futuro fantástico. Requinta, linda e recente vencedora da égua na Exposição de Cauquenes.
Ainda há muitos potros que são muito novos e não aparecem nas meia-luas.

Quanto às filhas, a maioria delas foi diretamente para a cria pela qualidade de seus pais: Santa Isabel Gallardía T.E., Invernada, Guindalera, Guaracha; de Rinconada Llauca agora da criação de Aberri; de Rinconada de Eduardo Tamayo também a angústia; de El Olvido Tão Linda muito boa de vacas; da Peleco Mañanera, Rastra, Cotona; de Paicavi Carmela.

Yeguas de Peleco não foi capaz de correr porque os ginetes não têm lugar, é incrível.
Requinto reproduziu na Peleco e esteve algum tempo em Santa Isabel.

O potro morreu aos 23 anos de idade e ter filhos e netos no centro das atenções nacional é sinal claro de que esta é uma exceção como reprodutor, e algo muito marcante, não mais do que 40 filhos até à data, porque o Peleco reprodução é pequena e não tem mais de 10 a 12 éguas na manada e várias filhas Requinto entre elas, o que limita sua produção.
A conjunção do sangue de Requinto com o Morcacho (Picaporte) é um sucesso.

E neste fim de semana de abril de 2018 em Rancagua eles chegaram à final com suas filhas Mañanera e Polenta que chegaram ao 3º animal; seu filho Macaco Macaco e seu neto Messi por Ronaldo, foram 4º na final.

Seu filho Romário foi duas vezes um Selo Nacional de Corrida.



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.