11111111111111Dos melhores da histria...

colunas

Dos melhores da história...
por Arturo Montory Gajardo

Data: sábado, 5 de maio de 2018 - Hora: 13:56

Grande e eterno, Percala e Pelotera, Avispado e Corsário.

Dois colleras de corraleros de cavalos excepcionais, dos melhores da história.

As pessoas que os viram snaquele momento nunca os esquecerão, eles davam um show onde quer que fossem, os procuravam para atrair platéias para os rodeios. Eu estava entre os fãs que iam a um rodeio, especialmente para vê-los correr.

Aqui encontramos duas escolas clássicas, a antiga a espetacular, a que pôs o cavalo das pernas em toda cancha, a toda velocidade, para o delírio do público, e nas atalhadas ou bandeiras se colocavam todos, e o golpe era tremendo. Às vezes eles pulavam para todos lados, e a meia lua se estremecia, e com novilhos de mais de três anos e 430 quilos e mais.

Toda vez que eles corriam, o público ficava de pé nas arquibancadas, era impressionante, e davam o que os fãs pediam.

Jaime Coto "Molina é o piloto mais espetacular que conheci, e também é opinião de muitos, dizem que antes de ele, era Rodolfo Urbina, mas eu o vi muito velho nos currais.

"Coto" colocava de patas o cavalo Avispado avalo na saída do apiñadero, imagine a velocidade do boi e, ao entrar na caixa, foi incrível.

Foi considerado um dos melhores cavalos do século passado.

Corsario era mais pausado, mais tranquilo, menos espetacular mas muito eficiente, muitas vezes marcado mais do que o Avispado que pelo jeito de correr muitas vezes ia para a piña ou línea da sentença, como aconteceu em Rancagua, se não teriam ganhado aquele Campeonato.

Patricio Cerda, proprietário da coleira, correu muito bem e nunca deixou um ponto, e no final acompanhou-o "don Benja" de forma muito eficiente.

Por outro lado, Ruperto Valderrama em sua plenitude, foi o fundador da "Escola Curicana", que privilegiava a mais pura técnica, desde a sede do cavaleiro até o arranjo e a maneira calma e medida de correr e atalhar.

A eficiência de Percala e a qualidade de Ramón Cardemil já são lendárias.

Me chegou esta foto que queria compartilhar com os fãs para a situação especial que os cavalos mencionados estão no mesmo rodeio, de Tunca de 1967.

Terceiros se encherga Mario Molina na beira dos palos no tordilho Estropajo e por fora Alberto Montt.

Mario era tão espetacular quanto seu irmão "Coto", em seu pequeno potro Cascaron e a famosa Chiporra faziam um show.

Em 1954 no Nacional dos Andes que ganharam entraram com três coleiras ao 4 ° animal, mas e Estropajo que ganharam, Cascaron e Boreal, Molho e Chiporra, que equipe.

Cavalos:

Avispado N° 29616, criado por Raúl González Venegas, nascido em 1957.

Bayo, filho de Atrasado por estriado em Atrasada, ambos con grande quantidade de sangue direta de Bayo León.

Sua mãe Avispa era filha de Centenario em Capa por Retinto (Halcón II) em Bomba por Halcón II.

Corsario N° 28066, criado por Enrique Urzua R., nascido em 1956.

Mulato filho de Pirata em Alhambra por Huilque –Cristal I

Campanha e ranking:

Avispado foi 1° em 1967-1° em 1968-4° em 1969 do ranking de cavalos.

Corsario foi 4° em 1967-3° em 1968-2° em 1969-8° em 1970 do ranking de cavalos.

Na final do Nacional de 1967 foram:

Ganhadores: Percala e Pelotera com 24 pontos. Ramón Cardemil e Ruperto Valderrama

Segundos: Avispado e Corsario com 23 puntos, Jaime Molina e Patricio Cerda

Em 1968 obtiveram o prêmio de la collera com Maior Pontuação na temporada.

Em 1969 foi 3° de Chile, montados por Patricio Cerda e Benjamín García Huidobro.

Nesses anos na temporada se realizavam 70 rodeios, de norte a sur.

Campanha rodeios de Avispado y Corsario:

1966

-1°Ibacache;

1967:

-3° Casablanca, 1° Lampa; 1° Cartagena; 2° Tunca;

1968

-1° Maipú; 1° Illapel; 1° Ovalle; 1° Casablanca; 1° Maipú; 2° Rancagua;

1969

-1° Los Andes; 1° Quilpué;

Éguas:

Percala N° 28359, nascida 1956, criada em Aculeo.

Filha de Coirón III e Sanción por Madrigal.

Alazana excepcional vaqueira e grande mãe.

Pelotera N° 31596, nascida em 1958, criada Santa Hortensia.

Mulata oscura lindísima, de gran Selo de Raça

Extra de corrales.

Campanha e ranking:

1966

-1° Salamanca; 1° Molina;

1967

-1° Tunca; 1° San Fernando; 2° San Clemente.



1968

-1° Molina;

1969

-1° Curicó, Pelotera e Reforma; 2° Molina, Pelotera e Reforma.

Percala foi 1° em 1966-1° em 1967-1° em 1968 do ranking de éguas.

Pelotera foi 3° em 1966-2° em 1967-3° em 1968-4° em 1969-1° em 1970-3° em 1971 do ranking de éguas.

Campeãs de Chile em 1967.

Ganharam en 1966,1967 y 1968 el Champion de Éguas en Nacional.

Foto em rodeio de Tunca: Gentileza de Alberto Cardemil H.

1° Percala e Pelotera com Ramón Cardemil e Ruperto Valderrama

2° Corsario e Avispado com Patricio Cerda e Jaime "Coto" Molina G.

3° Estropajo e Encachado com Mario Molina G. e Alberto Montt.

-Jaime e Mario Molina são irmãos.

-Molina e Montt foram Campeões de Chile em Los Andes em 1954.

Foto: Percala y Pelotera | Avistado y Corsario


Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima "Historia de vida"



Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.