11111111111111Belle Mandala e Colibri Matrero levam o Freio de Ouro 2021

Freio de Ouro 2021

Belle Mandala e Colibri Matrero levam o Freio de Ouro 2021

Data: domingo, 3 de outubro de 2021 - Hora: 19:18

Com todos os finalistas em pista, os quatro melhores colocados nas duas categorias, Machos e Fêmeas, foram premiados no final da tarde de domingo. Após cinco dias de avaliações morfológicas e funcionais, levantaram o Freio de Ouro 2021 Daniel Teixeira com a égua Belle Mandala e Gabriel Marty com o macho Colibri Matrero. Daniel ainda levou o Freio de Prata com RZ Madeja II da Carapuça. 

Os primeiros vencedores a serem conhecidos foram os conjuntos da categoria fêmeas, em uma prova emocionante. As duas éguas montadas por Daniel Teixeira correriam a prova de Campo II juntas. Para ser seu companheiro de corrida, o ginete convidou o amigo Lindor Collares Luiz, que competiu com a égua Uma Uva do TNT e com o macho Original do Ouriço, mas não se classificou entre os 16 melhores. Teixeira correu com RZ Madeja II da Carapuça e deixou nas mãos de Collares, Belle Mandala. Ao encerrar a segunda corrida, ambos já se emocionaram ao perceberem que os dois prêmios estavam nas mãos de Teixeira. 





A curiosidade sobre esta vitória, é que no ano passado, Collares também foi parceiro de Fábio Silveira, em situação semelhante. Silveira correria Baliza III do Itapororó e Divindad 42 Nombrado. O amigo assumiu Nombrado e Silveira levou Ouro e Prata. 

A amizade e o companheirismo também ficaram evidentes quando ao finalizar a prova de Campo II na categoria machos, Gabriel Marty e Fernando Andrighetti trocaram olhares e cumprimentos. Marty comemorou o segundo Freio de Ouro consecutivo e com o mesmo cavalo, Colibri Matrero enquanto Andrighetti festejava o Freio de Prata, dedicado ao filho que vai nascer, montando Santa Alice Postero. 

E como se não bastasse levar o principal prêmio do dia para casa, Daniel Teixeira, que competiu com oito animais em Esteio, ainda foi agraciado com o título de Ginete do Ano, pelas médias alcançadas. Ano passado, ele recebeu a mesma distinção, mas pelo profissionalismo e garra demonstrados ao seguir na competição após cair e fraturar o braço em treinamento. 

Os Freios de Bronze e de Alpaca na categoria fêmeas foram conquistados pelos conjuntos La Castellana Kailla/Fábio Silveira e Ibérica da Vendramin/Fabricio Barbosa. Kaila e Silveira chegaram a estar na frente durante a disputa, mas não conseguiram manter as médias na última prova. 





Bronze - La Castellana Kaila





Alpaca - Ibérica da Vendramin

Na categoria machos, o Freio de Bronze ficou com Monarca da Dom Manoel e Jardel Pereira. Já o Freio de Alpaca foi para Honrado da Parnassa-TE e o ginete Luis Gustavo Ruas.





Bronze - Monarca da Dom Manoel





Alpaca - Honrado da Parnasse - TE

Texto: Ieda Risco – Cosas del Campo/Cavalo Crioulo

Fotos: Gabriel Sanes – Cosas del Campo/Cavalo Crioulo




Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.