11111111111111Futuro promissor da raa comprovado na Final do Freio Jovem 2021

Freio de Ouro 2021

Futuro promissor da raça é comprovado na Final do Freio Jovem 2021

Data: domingo, 24 de outubro de 2021 - Hora: 19:26

Companheirismo, família e amor ao cavalo: o futuro da raça foi exaltado em pista na final do Freio Jovem 2021. Ao fim das últimas corridas deste domingo (24), em meio a troféus, medalhas e prêmios, todos os pequenos e jovens ginetes saíram vitoriosos, mas quem realmente triunfa nesse encerramento de ciclo é o Cavalo Crioulo. Em três dias de disputas no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS, 92 conjuntos se apresentaram no maior palco da raça e demonstraram que o futuro das competições está garantido. Arrancando placas pretas dos trios de jurados, os pequenos e jovens ginetes pontuaram como verdadeiros gigantes diante do desafio, garantindo um espetáculo vibrante para quem acompanhou das arquibancadas e também pela transmissão ao vivo nos canais digitais oficiais da Associação. 

Clique para ver a planilha final das Categorias Infantil A Feminino e Masculino

Clique para ver a planilha final das Categorias Infantil B Feminino e Masculino 

 Clique para ver a planilha das Categorias Juvenil Feminino e Masculino 

Clique para ver a planilha das Categorias Júnior Feminino e Masculino

Categorias Infantis



Os primeiros a entrar em pista na decisão foram os pequeninos da categoria Infantil A com idade entre 6 e 8 anos. Mesmo com a pouca idade, o conjunto de ginetes demonstraram uma emocionante performance em pista e movimentaram não só a arquibancada mas também o time de jurados. Na categoria feminina, uma novata no primeiro lugar do pódio. Montando a égua picaça Chinoca 655 Maufer, Helena de Azevedo Pereira garantiu o Ouro com 11,923 pontos de média. Já na categoria masculina um vencedor já conhecido pelo público. Além de ser filho de um dos técnicos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, João Vithor de Faria Passos já havia subido ao pódio em 2020 ao receber o Bronze na mesma categoria. Neste ano, com 7,994 pontos finais, ele recebeu o Ouro, montando Devassa da Granja, égua de criação da própria família. 

Na categoria Infantil B, com idades entre 9 e 11 anos, uma prova tão bonita quanto a anterior. Nos conjuntos femininos a paranaense Ana Betina Annas conquistou o primeiro lugar do pódio com 9,843 pontos de média final. A ginete vem conquistando espaço no cenário crioulista desde 2018, quando levou o Ouro na disputa da categoria A. Em 2020 ela também subiu ao pódio, desta vez na categoria B, levando para casa o troféu de Prata com a mesma égua que a acompanhou ao pódio desde ano, JRV Maneia de Trava. Na categoria masculina uma história parecida. Disputando provas do Freio Jovem desde 2018, o ginete Raí Ruiz Pigrucci também já subiu ao pódio em 2019 e 2020. Neste ano ele conquistou o prêmio máximo da categoria com 11,036 pontos, montando Intendente da Reservada, cavalo que desde sempre o acompanha nas provas. “Muito feliz, minha família inteira ficou muito feliz. É uma coisa muito legal porque o prêmio em si não é só pra mim, é pra minha família inteira, pro meu treinador Tomaz e pro próprio Intendente, que é o meu cavalo.”, ressalta o ginete.

Categoria Juvenil

Na categoria Juvenil outros rostos conhecidos também compuseram o pódio nesta final. No grupo feminino, Júlia Ebersol Ávila escreveu mais um capítulo em sua história ao garantir o ouro com 11,061 de média, montando Canhada de Santa Angélica e também o Alpaca, com Armada do Areal. Disputando as provas jovens desde 2017, ela também garantiu troféus no ciclo de 2020. “Foi um resultado muito bom, a gente não esperava esse desempenho. A tordilha é o terceiro ano correndo a final com ela e a moura é o primeiro ano correndo numa final e foi melhor do que eu imaginava. Esse é meu último ano na categoria juvenil, ano que vem eu vou para a júnior. Tenho que agradecer ao meu pai que me treina desde sempre, toda a vida, todo mérito é à ele e ao nosso serviço que vem dando muito certo”, destaca.

Na categoria Masculino o ginete Gabriel Lima Macedo também já é um nome conhecido entre a comunidade crioulista. Na edição de 2020 o ginete já havia garantido a prata com Improviso II da Tradição, mesmo cavalo que o levou ao ouro nesta Final com 11,972 pontos. “É muito bom, a gente trabalha o ano inteiro, se dedica muito neles pra chegar aqui e ficar em primeiro e segundo. Primeiro ano que eu corro dois bichos e não dá pra descrever a sensação. Significa tudo. Conseguir seguir a carreira do pai, seguir os passos dele e deixar ele satisfeito pelo que eu fiz e o que estou fazendo”. Além do Ouro, ele também garantiu a prata com Envolta da Parnassa.

Categorias Júnior

Naquela categoria que reúne os mais velhos dentre os ginetes da disputa, o pódio foi composto apenas por duas ginetes, já que o Freio de Bronze e Prata acabaram indo para a ginete Luiza Lopes. No lugar mais alto do pódio (com a nota de 11,468) Sinthia Schuster, com Nativo do PuruãA ginete também foi Freio de Alpaca, com Figurão de Santa Angélica. O cavalo que a levou ao topo do pódio a acompanha desde 2018 e esse feito é muito gratificante para ela. 

“É muito gratificante por todo o trabalho que a gente passa. Eu vinha há anos e sempre ficava ali ali e nunca tinha conseguido. Ano passado consegui graças a Deus e esse ano de novo. Agradeço a toda a minha equipe, ao tio Nilo pelo treinamento, aos meus pais pelo apoio, a todos que me ajudaram nessa conquista. Dedico esse prêmio a eles porque sem eles eu não seria nada, não teria conseguido. É muito importante porque o cavalo é uma paixão nossa, ainda mais com o Nativo, com quem eu vim em 2018 [...] esse ano trazer ele e conseguir esse Freio é muito gratificante, ele é um cavalo que merece muito tudo isso. Eu acho que o mais gratificante é ver o sucesso deles em pista, ver que eles mostraram o quanto são capazes”, lembra emocionada a ginete Freio de Ouro Júnior 2021.

Entre os meninos, o lugar mais alto do pódio foi conquistado pelo ginete Arthur Felipe Capeletti, com Dom Alberto Rebelde, alcançando a nota de 11,274. Para o ginete uma conquista dupla (já que também foi Freio de Alpaca, com Lanceiro Negro da Bonança e nota de 10.619) as conquistas são uma felicidade. “Estou aqui de novo, conseguindo conquistar o Freio de Ouro e de alpaca. Estou muito feliz em conseguir chegar ao pódio com estes dois animais, animais inéditos e com pouco tempo de treino mas com muito talento. Palavras a gente não tem pra falar porque é só felicidade, o coração vai a mil, ainda mais com a família toda unida, Centro de Treinamento unido”, conta o jovem ginete.

Ele ainda projeta os próximos sonhos dentro da raça: “Para o ano que vem a nossa ideia é ir para o proprietário, ou se surgir algum animal mais capacitado eu vou tentar a disputa [a categoria] profissional”.

Jurados ressaltam a evolução dos ginetes

Mesmo com pouca idade - e alguns até mesmo com pouca altura (rs) -  as notas se mantiveram altas. Com muitas provas que levaram placas pretas dos dois trios de avaliadores desta final, a avaliação que se faz é positiva, com evolução e uma boa perspectiva para o futuro da raça Crioula.

Julgando nas categorias Infantil Feminino A, Juvenil Feminino e Juvenil Masculino, César Augusto Zolinger, ressalta que o trio de avaliadores ficou impressionado com a evolução dos ginetes e da prova, fruto do trabalho realizado pela a Associação. Segundo ele, “a gente ficou impressionado com o nível de como vem uma evolução, a própria prova em si, e a importância dela dentro do ciclo e dentro da ABCCC também nessa formação de pessoas, então é um contexto muito importante. No julgamento a gente vê o nível de equitação que se tem muito bom, essas crianças com cavalos bem conduzidos, provas que vem a nível do nosso Freio de Ouro mesmo. Fico muito feliz da ABCCC em nos convidar para o julgamento”. O trio de jurados foi completado com Felipe Caccia Maciel e Marcelo Tellechea Cairoli.

Além disso, Zolinger chama a atenção para o resultado em notas dos concorrentes, já que foram notas excelentes, “notas que ginete do Freio têm feito, a gente fica muito feliz em poder  julgar e estar junto neste evento tão importante para a ABCCC”. Ainda segundo o jurado, a equidade entre as categorias foi muito boa e o nível alto, não havendo diferenciação entre masculino e feminino. Mais do que apenas uma competição, o Freio Jovem molda a formação das crianças e adolescentes como cidadãos e nesse ponto o jurado lembra da “importância de ginetes do Freio de Ouro auxiliando, ajudando, então é uma formação, uma formação de pessoas, de valorização da nossa equitação. sem palavras para a importância dessa prova”, finaliza Zolinger.

Já para Flávio Piegas, que avaliou as categorias Infantil Masculino A, Infantil Feminino B, Infantil Masculino B, Júnior Feminino e Júnior Masculino ao lado de Luiz Gustavo Camargo e Roberto Crespo, as provas deste final de semana revelam um futuro promissor para os ginetes. Segundo ele, “o nível de animais muito bons, a gurizada forte, vindo com força de baixo. Acho que o nível vem subindo cada ano, já a formação de ginetes jovens vai ser muito boa para o futuro. Acho que tem que incentivar e a gurizada vem com força”.

CLIQUE PARA VER A GALERIA DE FOTOS COMPLETA COM OS VENCEDORES DAS 8 CATEGORIAS DO FREIO JOVEM 2021



Confira o resultado:

INFANTIL A FEMININA 





1º lugar



HELENA DE A. PEREIRA montando CHINOCA 655 MAUFER

Nota: 11,923

2º lugar



JOANA ZAMBRANO SILVA montando LAS CALLANAS MÃO SANTA

Nota: 9,607



3º lugar 



ISABELLE C. DE SOUZA montando LAS HOJAS HORTÊNCIA

Nota: 8,605



4º lugar 



JOANA ZAMBRANO SILVA montando CAMPANA ZANGANO 

Nota: 6,376



INFANTIL A MASCULINA





1º lugar 



JOÃO VITHOR DE FARIA PASSOS montando DEVASSA DA GRANJA

Nota: 7,994



2º lugar  



FELIPE ALANO FERNANDES montando SALAMANDRA DE SANTA MARGARIDA

Nota: 6,852



INFANTIL B FEMININA





1º lugar  



ANA BETINA ANNAS montando JRV MANEIA DE TRAVA

Nota: 9,843

 



2º lugar 

CATIELE BOTELHO montando JZ TANGO DA SANTA MATHILDE

Nota: 9,349



3º lugar 



MARIA CLARA PIRES montando LADINA DO RINCÃO DOS XUCROS

Nota: 9,316



4º lugar 

MARIA ANTONIA ZAMBRANO DA ROCHA montando SJ ARRINCONADA

Nota: 9,257



INFANTIL B MASCULINA





1º lugar 



RAI RUIZ PIGRUCCI montando INTENDENTE DA RESERVADA

Nota: 11,036



2º lugar 

PEDRO ROSA montando PASSO NOVO JUSTICEIRA



Nota: 10,529



3º lugar 



CAETANO M. GONÇALVES montando LJG ALQUIMISTA

Nota: 10,492



4º lugar 



CAETANO M. GONÇALVES montando MARIETTA DA BELA ALIANÇANota: 10,251



JUVENIL FEMININA





1º lugar 



JÚLIA EBERSOL ÁVILA montando CANHADA DE SANTA ANGÉLICA

Nota: 11,061



2º lugar 



LAURA MARTINEZ VENCATO montando FORMOSA CHARRUA

Nota: 10,107



3º lugar 



ANITA DUARTE DOURADO montando FIRMEZA 1903

Nota: 9,901



4º lugar 



JÚLIA EBERSOL ÁVILA montando ARMADA DO AREAL

Nota: 9,879



JUVENIL MASCULINO





1º lugar 



GABRIEL LIMA MACEDO montando IMPROVISO II DA TRADIÇÃONota: 11,972



2º lugar 



GABRIEL LIMA MACEDO montando ENVOLTA DA PARNASSA

Nota: 11,469



3º lugar (EMPATE) 



JOAQUIM CACHAPUZ  MOGLIA montando JOTA MOURO CALA BASSA

Nota: 11,326



JOÃO MANOEL JAEGER BECKEL montando COSTALARGA LASCA

Nota: 11,326



4º lugar 



FRANCISCO CACHAPUZ MOGLIA montando IAMACE CALA BASSA

Nota: 10,939



JUNIOR FEMININA





1º lugar 



SINTHIA SCHUSTER montando NATIVO DO PURUÃ

Nota: 11,468



2º lugar 



LUIZA CAROLINA LOPEZ montando ODISSEIA DA CAPÃO FORMOSO

Nota: 11,082



3º lugar 

LUIZA CAROLINE LOPEZ montando PATAGÔNIA DE DON COLOME

Nota: 10,395



4º lugar 



SINTHIA SCHUSTER montando FIGURÃO DE SANTA ANGÉLICA

Nota: 10,208



JUNIOR MASCULINO 





1º lugar (Júnior Masculino)



ARTUR FELIPE CAPELETTI montando DOM ALBERTO REBELDE

Nota:11,274



2º lugar (Júnior Masculino)

JOÃO VICTOR CASAGRANDE montando JRV INÉDITA DA ALVORADANota: 11,125



3º lugar (Júnior Masculino)

JULIANO SALVADOR PINHEIRO montando JL PAPA

Nota: 10,697



4º lugar (Júnior Masculino)

ARTUR FELIPE CAPELETTI montando LANCEIRO NEGRO DA BONANÇA

Nota: 10,619



Fonte: ABCCC

Fotos: Felipe Ulbrich e Fagner Almeida 




Venha e participe Conosco!
Deixe seu comentário,
Até a próxima.