Sem Artigos do Campo no momento

#vidadocampo

Notícias

Notícias do Campo

Seminário abordará técnicas para controle do capim-annoni
Senar-RS e Embrapa Pecuária Sul promovem evento em diversos municípios. Uma planta invasora que desvaloriza o campo e reduz o desempenho do gado vem causando prejuízos aos produtores gaúchos há anos. Vindo da África, o capim-annoni encontrou condições propícias para sua proliferação no Rio Grande do Sul. Para auxiliar o produtor a controlar esta invasora, o Senar-RS e a Embrapa Pecuária Sul prepararam um roteiro de eventos que serão realizados em Pelotas (24/06), São Gabriel(25/06), Bagé(26/06), Uruguaiana (27/06) e Itaqui (28/6), com enfoque no Método Integrado de Recuperação de Pastagens: Mirapasto, que tem se apresentado como uma alternativa eficaz no controle desta planta. Este roteiro de atividades também conta com o apoio dos Sindicatos Rurais, Grazmec e Unipampa-Campus Uruguaiana e Campus Itaqui. De acordo com o instrutor do Senar-RS, Leonardo Perez, o capim-annoni compromete a produtividade no campo. Este capim causa desgaste na dentição dos animais e, por ser mais fibroso e menos nutritivo, o ganho de peso é mais lento. "Em nossos experimentos, o capim-annoni vem impondo perdas de mais de 50% no ganho de peso por área. Por meio do Mirapasto, método desenvolvido pela Embrapa, conseguimos reverter a degradação e melhorar a produtividade do campo, gerando mais renda para o produtor", relata o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul Naylor Perez, que atua, dentre outras áreas, em controle de plantas indesejáveis em pastagens e integração lavoura-pecuária. Aprender a identificar o capim-annoni é o primeiro passo para o combate, indica o instrutor do Senar, que revela ser comum que produtores confundam a planta com outras que surgem no campo. Ao avistar os primeiros focos é necessário iniciar o combate. Além das práticas de prevenção, o Mirapasto propõe o controle das plantas indesejáveis por meio da aplicação seletiva de herbicida, com o uso da enxada química e da máquina Campo Limpo, sendo esta última uma tecnologia idealizada pela Embrapa. Mirapasto O controle de qualquer planta indesejada deve primar por um manejo integrado que associe diferentes ferramentas, na busca de evitar perdas de produtividade. E, para ajudar o produtor a combater o capim-annoni, o Senar-RS e a Embrapa Pecuária Sul estão levando ao Sul do estado a metodologia Mirapasto, que se assenta em quatro pilares: controle de plantas indesejáveis adultas, correção e manutenção da fertilidade do solo, introdução de espécies forrageiras de inverno e de verão e controle da oferta de pasto. "O Mirapasto compila uma forma integrada de lidar com o capim-annoni, evitando sua expansão. É muito difícil que uma prática isolada resolva o problema da infestação pelo capim-annoni. É preciso juntar esforços, ter persistência e planejamento na adoção do método", assegura a pesquisadora da Embrapa Pecuária Sul, especialista em manejo de plantas daninhas, Fabiane Lamego. Há 11 anos, a Embrapa mantém uma Rede de Pesquisa em capim-annoni, contando com a colaboração de pesquisadores de outras instituições para entender e conhecer melhor o problema. Resultados da Rede de Pesquisa e o detalhamento do Mirapasto poderão ser conferidos no Seminário Capim-annoni: tolerância zero, sendo o evento uma parceria entre o Senar-RS e a Embrapa. SERVIÇO: SEMINÁRIO CAPIM-ANNONI: TOLERÂNCIA ZERO Mini-curso: 13h30 min às 17h30min Palestra: 19h às 20h30min 24.06 Parque de Exposições do Sindicato Rural de Pelotas 25.06 Parque de Exposições do Sindicato Rural de São Gabriel 26.06 Parque de Exposições do Sindicato Rural de Bagé 27.06 Unipampa Campus Uruguaiana 28.06 Parque de Exposições do Sindicato Rural de Itaqui NCO - Núcleo de Comunicação Organizacional Supervisão: Lisiane Brisolara - Conrerp 3019 RS Texto: Jorn. Manuela Bergamim - MTb 1951/ES e Alessandra Bergmann - MTb 9815/RS Jorn. Felipe Rosa - MTb 14.406/ RS Estagiários de jornalismo: Gabriel de Bem Embrapa Pecuária Sul - CPPSul Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Bagé/RS Telefone: +55 (53) 3240-4670

Seminário abordará técnicas para controle do capim-annoni

Colunistas

Artigos sobre o Agro Negócio

Nunca pensei ver alguma coisa assim
Me lembro ter ido a Palermo, na exposição de Outono desde muito pequeno. Acompanhando ao meu pai, quem habitualmente competía nos rodeios. No final da década dos 80 e principio dos 90. A final da prova F.Z. Ballester guardava um espetáculo que sempre prometia ser um show. Assim foi uma final na que me encontrava na "verde" como se diz a tribuna de Palermo. Um grande amigo como é Pedro Muñoz (h), conhecido como "Pedrín", fez pódio saído Campeão e Subcampeão. O garanhão com o que foi Subcampeão até aquele dia, não o tinha visto se mexer. Tinha uma dor em seus membros. Inferiores, coisa que lhe restou possibilidades… mas jamais tinha presenciado um cavalo com a docilidade na sua boca e capacidade ou habilidade para em uma esbarrada deslizar suas patas por mais de dez metros. Foi tal o impacto que nos gerou que me lembro de estar com um amigo e ter baixado uma vez terminada a prova para que ver as marcas que tinha deixado. Uma vez acontecido isto ao passo dos anos comecei a ver éguas na sua maioria que presentavam as mesmas características. Não era casualidad e, todas filhas de Curitoro Facón. Hoje mais de 20 anos tem passado e se constituiu como um dos chefes de raça. Proveem de uma família de cavalos de muito boa boca e com o instinto de deslizar chamativa mente suas patas em qualquer esbarrada. Conta com três filhas tricampeãs, feito que o faz único, ao saber Cimbronazo Esta Sí, que também foi campeã de rienda em Chile. Que também fose Freio de Ouro. Toda uma lenda… Tinajera Petronila e Tinajera Agua Clara conforman o trio de Tricampeãs de Felipe Z. Ballester. Tem um grande filho de Facón que é Tinajera Miralejos, Campeão de rienda FICCC, cavalo sensação em Argentina. Outro destacado filho foi Chamaico Privinciano, garanhão que largasse no lugar 36 de morfologia na final do Freio em Esteio e chegasse como Freio de Alpaca. Tinajera Parejito sub-campão do corral de aparte, Tinajera Buen Abrigo, Campeão de Corral de aparte e exportado ao Brasil. Pai do garanhão de preço recorde Equador de Santa Edwiges. Tinajera Campo Lindo foi bicampeão de aparte, Aguaitando foi tricampeão. Outros filhos que se convertiam em grandes reprodutores da raça em Argentina e Brasil foram, Tinajera Chambergo, Tinajera Leonero, Tinajera Chaja, e Tinajera Dos Caldenes. Deixou grandes reprodutores como Tinajera Yaguarón, e a um grande reprodutor na atualidade como Tatuti Mozito. Quem fosse Freio de Ouro em Argentina, ademais de produzir dois Freio de Ouro e um Freio de Prata. A família de Curitoro Facón está marcada pelos êxitos, seu pai Los Tilos Sembrador é filho de Los Tilos Cachupín, lembrando, Multi Campeão de rienda em Chile, desde os anos 1970 ao 1973 inclusive, com umas condições extraordinárias. Ademais cumpriu grandes campanhas desde 1970 ao 1977 no quadro de honra de potros em Chile. Ademais se exportou outro grande filho de Cachupín, Las Hortensias Rigolemu, de grande produção. Como disse Don Victor Esevich, ninguém pensou que Curitoro Facón, seria essa pedra fundamental que é a o dia de hoje. Fotos: Arquivo (Cristian Rey) 1 Tinajero Mira Lejos 2 Tinajera Sombra e Toro 3 Los tilos Sembrador 4 Curitoro Facón 5 Equador de Santa Edwiges 6 Curitoro Facón

Nunca pensei ver alguma coisa assim

Arturo Montory Gajardo

A Vida no campo como ela é.

Um trabalho diferenciado, de geração em geração.
Um trabalho diferenciado, de geração em geração. Santa Thereza Agricultura e Pecuária, na localidade de Dom Pedrito, traz consigo um trabalho que não é de poucos anos. Especificamente, tudo começou lá pelo ano 1850, mantendo até hoje as suas atividades, sendo atualmente a quinta geração que passa por este dedicado trabalho familiar. Empresa rural, que tem como “carro chefe” lavouras de arroz, seguindo de plantação de soja, e claro, a pecuária. Pecuária que é abocada nos bovinos a raça Aberdeen Angus, ovinos Corriedale, e nos equinos, os tradicionais e diferenciados cavalos crioulos. No estabelecimento todos os animais, ou a maioria deles, são registrados; no caso dos bovinos também são rastreados a quase 10 anos, sendo também das cabanhas pioneiras em fazer implantação IATF, quer dizer, inseminação a tempo fixo. Tendo como prioridade ter um cuidado extremo na genética, para ter a certeza do progresso em questão de qualidade para poder oferecer produtos diferenciados ao mercado. Por falarmos em oferecer produtos diferenciados ao mercado, neste ano de 2017, a Santa Thereza realizará seu 16° remate anual, com uma oferta extremamente especial. Em pista estará se rematando um trabalho que envolve mais de 500 matrizes que são trabalhadas com um programa de melhoramento genético, o oficial da raça Angus. Todos os animais são trabalhados para conseguirem importantes logros na pecuária, para assim depois encaixarem em qualquer sistema de produção. Tudo isto, faz com que a cabanha tenha um êxito importante, o que é motivo de muito orgulho para todos os envolvidos neste trabalho. Motivo também de agradecimento, como para ofertar cada ano uma oferta melhor, premiando assim clientes e novos apostadores, levando o melhor para as suas casas. Neste ano de 2017, na Rural de Dom Pedrito, no dia 27 de outubro, esta genética estará em pista para quem quiser prestigiá-la ou obtê-la. Irão a venda 35 touros Aberdeen Red Angus, pretos e vermelhos. Todos eles avaliados geneticamente e 60 % desta oferta é dupla tatuagem, o que significa que é uma genética muito consistente e avançada. Touros novilheiros, prontos e preparados para serem colocados nas vacas. Ao mesmo tempo, 20 ventres estarão em pista, todos registrados, com prenhez de touros melhoradores. O que é uma excelente oportunidade para quem está pensando em iniciar uma criação de Angus. O remate estará a cargo do leiloeiro Fábio Crespo, prometendo aos convidados excelentes ofertas para fazerem boas compras, e aos proprietários excelentes vendas. Um trabalho, como já falamos bem diferenciado e que traz consigo, uma história de muitos e muitos anos, daquelas que já quase não existem. Cosas del Campo, como sempre pensando em você, traz para vocês, as informações do Agronegócio. Texto:Maria Eduarda Sanes Fotos: arquivo Santa Thereza

Um trabalho diferenciado, de geração em geração.

Criadores

A paixão por criar

Avaré recebe etapa da Exposição Passaporte do Cavalo Crioulo
Avaré recebe etapa da Exposição Passaporte do Cavalo Crioulo Cidade paulista vai classificar animais para a Nacional da Morfologia que ocorrerá durante a Expointer Na próxima sexta-feira, 21 de junho, até o sábado, 22 de junho, a cidade de Avaré, em São Paulo, será transformada em pista de seleção das características mais admiradas no Cavalo Crioulo. Os oito melhores exemplares, quatro machos e quatro fêmeas, serão conhecidos na Exposição Passaporte e irão disputar a Nacional da Morfologia, na Expointer 2019, promovida pela Associação Brasileira dos Criadores dos Cavalos Crioulos (ABCCC). O presidente do Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos, Carlos Sampaio Moreira Piegas, espera uma pista de alto nível no Recinto de Exposições Fernando Cruz Pimentel, local de realização da prova em Avaré. "Felipe Malfato é um jurado de nome na raça", explicou, justificando que o profissional é um dos atrativos desta edição da competição. De acordo com Piegas, outro ponto positivo são a quantidade significativa de inscritos de Santa Catarina e Paraná que ampliam, cada vez mais, a participação no Passaporte de Avaré. Quando a expansão do cavalo crioulo na região, o presidente do Núcleo Sem Fronteiras conta que esse ano já foram realizados leilões presenciais nas cidades de Itú e Bauru e que as modalidades esportivas avançam na preferência entre os paulistas. "Na região sul do Estado o crioulaço é muito forte. Depois que o Núcleo começou a fomentá-lo muitos criadores da raça começaram a dar atenção ao registro de animais", contou, complementando que está satisfeito com o crescimento da raça. O técnico responsável pela Exposição Passaporte de Avaré será Frederico Vieira Araujo. O Banrisul é o patrocinador oficial do ciclo de Exposições Passaporte 2019. Confira a programação 21 de junho de 2019 (Sexta-feira) 8h30min - Concentração de Machos 14h - Morfologia Passaporte 22 de junho de 2019 (Sábado) 8h30min - Morfologia Passaporte Foto: Fagner Almeida/ABCCC/Divulgação Texto: Larissa Mamouna/AgroEffective

Avaré recebe etapa da Exposição Passaporte do Cavalo Crioulo